sexta-feira, 5 de março de 2021

Sifu

Os fãs do clássico filme Oldboy de Chan-wook Park vão em breve poder revisitar as suas icónicas cenas de luta, ou assim nos dá a entender este Sifu, que chega ainda este ano às PS4, PS5 e PCs.

A mecânica das "vidas" é também feita de forma curiosa. De cada vez que o nosso personagem morre podemos ressuscitá-lo, mas irá perder anos de vida e ficar mais velho.

quinta-feira, 4 de março de 2021

Fã corrige má programação do GTA Online - reduz tempo de carregamento de 6 para menos de 2 min.

Os milhões de jogadores que perderam dias da sua vida à espera que o GTA Online carregasse, poderão gostar de saber que o tempo de carregamento poderia ser reduzido para menos de um terço com umas pequenas correcções.

Quem me conhece ou por cá me acompanha há algum tempo saberá que nada me deixa mais irritado que coisas mal programadas. Fico "doente" sempre que vejo um qualquer programa a adicionar mais um serviço ou tarefa à longa lista de coisas que o programa executa quando arranca, com particular ódio para todos os que mantêm processos a correr para verificar actualizações, quando isso seria algo que poderia ser eficientemente tratado pelo agendamento de tarefas do sistema operativo - e nem me falem dos sistemas de DRM dos jogos, que se podem equiparar a autênticos vírus a infiltrar-se por todo o sistema. Infelizmente, nos tempos que correm, as opções acabam por ser "dar em louco" com estas coisas, ou desistir e aceitar que as coisas são assim (e que em parte foi responsável por fazer com que começasse a dedicar-me aos jogos nas consolas, em vez de "infectar" o computador com eles).

Mas, há quem não se resigne tão facilmente. Temos este caso exemplar de alguém que não baixou as mãos ao ser confrontado com o facto do jogo GTA Online continuar a demorar 6 minutos para carregar no seu computador, e havendo relatos de pessoas em que esse valor passa dos 10 minutos, e que decidiu investigar qual seria a causa, com um desfecho surpreendente.

Há muitas coisas que podem explicar tempos de carregamento longos nos jogos, mas nada pode explicar que num computador relativamente recente, algo demore 6 ou mais minutos! Ainda mais, neste caso havia a curiosidade adicional do jogo carregar em pouco mais de 1 minutos em "story mode", mas no modo online demorar 6x mais. O que poderia explicar isso?
Depois de ter descoberto que o computador só passava cerca de 1 minuto a carregar dados do disco, e depois passava o resto do tempo a "queimar" CPU (e apenas num dos cores), a investigação acabou por revelar que todo aquele tempo é (mal) passado a fazer a interpretação de parâmetros JSON de um ficheiro com 10MB, e que só demora esse tempo inacreditável por o processo estar a ser mal feito. Com dois pequenos ajustes, o tempo de carregamento passou de 6 minutos para menos de 2 minutos, e seguramente poderia ser reduzido ainda mais, se fosse bem feito de raiz, em vez de ser apenas uma solução de "desenrasque" feita por uma pessoa que não tem qualquer relação com o estúdio que desenvolveu o jogo.

Agora imaginem só, quanto mais casos não haverá por este mundo fora, de jogos e outros programas, onde algumas linhas de código serão responsáveis pelo desespero de milhões de pessoas ao longo de anos. Faz-me recordar outro dos meus ódios de estimação, que são aqueles jogos que mesmo em PCs com 32GB de RAM, se se morrer assim que um nível acaba de ser carregado, voltam a fazer-nos suportar todo o carregamento do nível novamente, como se não estivesse já completamente em memória!


Infelizmente a situação dos jogos é caso habitual da má programção, apesar das reclamações não se ficarem por aí.

quarta-feira, 3 de março de 2021

Xbox Game Pass com Football Manager e Star Wars Squadrons

A Xbox já revelou os jogos Xbox Game Pass que ficarão disponíveis nas próximas semanas na consola, PC e através do Cloud Gaming. Uma série de jogos que apelará aos fãs das sagas desportivas da EA (o que não é o meu caso), mas que felizmente conta com um Star Wars Squadrons como "salvação".

Madden NFL 21 (Consola) EA Play – Já disponível
Football Manager 2021 (PC) – 4 de Março
Football Manager 2021 Xbox Edition (Consola e PC) – 4 de Março
NBA 2K21 (Cloud e Consola) – 4 de Março
Star Wars: Squadrons (Consola) EA Play – Março, brevemente
NHL 21 (Consola) EA Play – Abril, brevemente


terça-feira, 2 de março de 2021

Utilização do Stadia longe das expectativas da Google

O serviço de streaming de jogos Stadia da Google pode ser tecnicamente impressionante, mas não está a impressionar os consumidores - nem as chefias na Google.

O Stadia da Google chegou a Portugal em Dezembro, depois de meses de espera, mas menos de dois meses depois a Google parecia dar razão a todos os que prenunciavam que este seria um destinado condenado ao cemitério dos projectos Google, ao anunciar o encerramento dos estúdios de jogos que tinha criado para se dedicarem exclusivamente ao Stadia.

Agora surgem relatos internos de que o serviço tem tido uma utilização bastante inferior ao que era esperado pela Google, e que estará na origem desta "reformulação" - apesar da Google publicamente apenas continuar a repetir que o serviço será para durar e que vai manter as parcerias que tinha anunciado; mas sem abordar a questão do encerramento dos seus estúdios.

O Stadia oferece uma experiência de streaming excelente, com lag praticamente imperceptível (embora não cumprindo com a promessa dos jogos a 4K, nem - por agora - disponibilizando qualquer jogo que só se tornasse possível graças ao poder da cloud), mas desde logo teve a grande dificuldade de se tratar de um serviço que funciona apenas como plataforma, significando que quem o quiser utilizar terá que voltar a comprar os jogos que já tinha comprado anteriormente - e com o alto risco dos jogos comprados no Stadia poderem ficar inacessíveis caso a Google decida encerrar a plataforma. Isto faz com que a modalidade mais interessante seja o Stadia Pro, que dá acesso a uma série de jogos incluídos, mas isso implicará pagar mais uma mensalidade, algo que muitos consumidores, já sobrecarregados com mensalidades da Netflix, Disney, Spotify, Xbox / PlayStation, etc. poderão não estar dispostos a fazer.

Talvez a coisa possa melhorar este ano, com o Stadia a ficar disponível directamente a partir de algumas Smart TVs, ou caso a Google decida incluir o acesso Stadia Pro noutros serviços já pagos, como o Google One de espaço extra na cloud... Mas, conhecendo-se a tradição da Google de "mudar de ideias", não poderão censurar os utilizadores (e estúdios de jogos) por terem bastantes dúvidas quanto às expectativas de longevidade do serviço.

segunda-feira, 1 de março de 2021

PS5 vai permitir troca de SSD este Verão

A Sony PS5 fez a transição dos discos tradicionais para os SSDs de alta-velocidade, mas os utilizadores poderão fazer upgrade ao mesmo a partir deste Verão.

Tal como na PS4, a Sony optou por voltar a permitir que os utilizadores tivessem um acesso relativamente facilitado no processo de aceder ao interior e trocar o "disco" da consola. Isso permitiu que muitos utilizadores trocassem o disco da PS4 por um SSD ou disco híbrido, e na PS5 vai permitir que os utilizadores adicionem um SSD M.2 PCIe 4.0 adicional para expandir a capacidade, desde que cumpra os requisitos mínimos de desempenho - assim que a Sony lançar uma actualização para o permitir, que se espera que chegue este Verão.

É uma posição que contrasta com da MS na Xbox One (onde o processo de trocar o disco era tecnicamente possível mas demasiado trabalhoso para ser prático) e na mais recente Xbox Series X, que convida os utilizadores a comprarem um "cartão" proprietário, que actualmente custa cerca de 220 euros para acrescentar 1TB. Para referência, um SSD PCIe 4.0 de 1TB de alto desempenho (5GB/s) pode arranjar-se por 170 euros - embora também possa chegar aos 200 euros se formos para um de 7GB/s.

No caso da PS5, o seus SSD de 825GB tem um espaço livre para os utilizadores de 667GB, o que não é tão espaçoso quanto se possa pensar, considerado que os jogos facilmente podem ocupar de 50GB a mais de 100GB - e piorado pelo facto de que a utilização de discos externos via USB só pode ser usado para guardar jogos PS4 e não os jogos para PS5, que são criados com o pressuposto que terão o acesso de alta-velocidade. Mas, a vantagem face ao formato proprietário da Xbox, é que desta forma os utilizadores de PS5 poderão tirar partido dos preços que deverão ir baixando ao longo dos próximos anos, fazendo com que eventualmente seja possível adicionar um SSD de 2TB ou mais a preço mais convidativo.

Related Posts with Thumbnails