segunda-feira, 30 de novembro de 2020

Gears Pop encerra em Abril de 2021

A tentativa de expansão do universo Gears of War para formato mobile ao estilo "Clash Royale" foi um falhanço completo, agora resultado no anúncio do encerramento do jogo em Abril de 2021.

O jogo poderá ser jogado até ao encerramento dos servidores a 26 de Abril de 2021, mas todas as compras já foram removidas, e havendo possibilidade de pedir reembolso para quem gastou dinheiro no jogo entre 30 de Julho e 28 de Outubro.

Em termos de mecânica de jogo o Gears Pop não tinha nada de mal (embora também não tivesse propriamente nada de especial), mas é de lamentar que a implementação do jogo fosse manifestamente má, ao nível de que todos os pequenos detalhes (como pausas, heasitações, encravamentos no interface) indicavam que a programação não fosse a mais eficiente, e que era reforçado pelo facto do jogo derreter bateria num smartphone como poucos jogos fazem. Enquanto no Clash Royale se podem jogar horas sem que (quase) se note o efeito na bateria, umas poucas sessões de Gears POP seriam suficiente para esquentar o smartphone e o atirar para o modo de poupança de bateria.

É mais um daqueles casos em que se comprova o velho ditado "auquilo que torto nasce, tarde ou nunca se endireita".

domingo, 29 de novembro de 2020

Plan 8


A Pearl Abyss está a trabalhar em vários novos projectos, e um deles é PLAN 8. Um jogo onde os personagens podem contar com a ajuda de exoesqueletos robóticos para expandirem as suas capacidades.

Ainda não há data para o lançamento, mas aquilo que se vai podendo ver promete.

sábado, 28 de novembro de 2020

PS5 está a superar Xbox Series X mais potente?

Embora a nova Xbox Series X leve vantagem no GPU sobre a PS5, a consola da Sony está a ter resultados melhores nalguns jogos.

Com as mais recentes consolas da MS e Sony já disponíveis, torna-se inevitável a comparação entre elas. Tecnicamente, o GPU de 12 teraflops da Xbox Series X (que a torna na consola "mais poderosa de sempre") deveria garantir um melhor desempenho que o GPU de 10.28 teraflops da PS5, mas na prática isso nem sempre acontece. Em vários jogos a PS5 consegue superar os resultados da Xbox Series X, quase sempre nos jogos com modos a 120Hz - em que a consola da Sony consegue mantê-los de forma mais estável, enquanto na Xbox se verificam mais quebras e redução de framerate.



Mas, é ainda muito cedo para se tirarem conclusões, e noutros jogos ou em modos raytracing, a Xbox Series X leva vantagem sobre a PS5. Em qualquer um dos casos, os jogadores deverão estar bem satisfeitos com aquilo que ambas as consolas conseguem fazer; e com destaque para o inestimável Quick Resume de lançamento rápido de jogos na Xbox; e não tanto para a incompreensível decisão da Sony de ter complicado o acto de desligar a PS5.

sexta-feira, 27 de novembro de 2020

Google promete 400 jogos para o Stadia

O Google Stadia, serviço de streaming de jogos da Google, parece não estar a ter o sucesso desejado (e ainda nem sequer está disponível em Portugal), mas a Google promete que o serviço será para manter e acena com a promessa de mais de 400 jogos de 200 estúdios que irão chegar a esta plataforma.

É natural que a Google sinta necessidade de acelerar o passo, tendo em conta a proposta tentadora da MS com o xCloud da Xbox; e, acima de tudo, conquistar a confiança dos estúdios que o Stadia não será um dos muitos seus serviços que são lançados com pompa e circunstância, apenas para serem abandonados alguns anos mais tarde. De resto, tem também que convencer os jogadores a pagarem por um serviço em que é necessário voltar a comprar os jogos que até já podem ter nos seus PCs ou consolas.

Quanto a mim, será esse o aspecto mais crítico para o seu sucesso ou insucesso, numa altura em que o Game Pass Ultimate da MS dá acesso aos jogos na Xbox, no PC, no streaming, e agora até inclui também os jogos EA Play.

quinta-feira, 26 de novembro de 2020

MS prepara "pen" xCloud para TVs

Com a aposta no streaming de jogos xCloud, a MS deve complementar a oferta com uma "pen" xCloud que facilite o acesso ao serviço em qualquer televisor.

Com a aposta no serviço xCloud, incluído no serviço Game Pass Ultimate (e ainda recentemente expandido para permtir mais jogos via touchscreen sem necessidade de um controlador), a MS fica com uma das mais abrangentes plataformas de jogos de todos os tempos, e que procurará expandir ainda mais no próximo ano.

Para além das consolas Xbox, com o xCloud a MS pode levar os mesmos jogos aos smartphones, tablets e, como será de imaginar, também já está a pensar em formas de o fazer chegar a todos os televisores, independentemente de se ter uma Xbox ou não.No próximo ano a MS deverá lançar um micro-adaptador HDMI, ao estilo dos Chromecasts e Fire TV stick, dedicado exclusivamente ao xCloud.

É algo que poderá até estar incluído como oferta na subscrição do serviço, o que o tornaria ainda mais apelativo, e simultaneamente serviria como porta de entrada para que no futuro essas pessoas viessem a comprar uma Xbox (no caso de ainda não terem uma). Afinal, pagando-se pelo Xbox Game Pass Ultimate, será inevitável que não se queira também tirar partido dos jogos que estão incluídos para PC e para a Xbox, para além da versatilidade de os poder jogar em streaming em qualquer lado.

Veremos que tal esta aposta influenciará os números na batalha Xbox / PlayStation para esta nova geração de consolas que chega já nos próximos dias.

Related Posts with Thumbnails