quarta-feira, 22 de maio de 2013

Microsoft Revela nova Xbox One



Tal como prometido a Microsoft revelou a sucessora da Xbox 360, que parece marcar o início de uma nova era, a avaliar pelo nome de: Xbox One. No entanto, foi uma apresentação que embora tivesse o mérito de nos mostrar o design final da nova Xbox, Kinect e controlador... deixou um pouco a desejar a nível de conteúdos - sendo que, para nos mostrar o que mostrou, melhor teria sido adiar a coisa até à E3, onde irá haver nova apresentação da Xbox (e aí sim, espera-se que com mais coisas para mostrar.)

Mas, vamos ao que se viu nesta revelação...


Integração com TV



A nova Xbox aposta forte na componente da TV e na integração dos serviços: TV, jogos, música... fica tudo facilmente ao alcance através da Xbox, com controlo por gestos e por voz. Há até alguns aspectos "futuristas" a nível de disponibilizar informações em tempo real durante eventos desportivos... mas parece-me que será coisa que apenas estará disponível nos EUA. Como não podia deixar de ser, também temos Skype com videochamada em grupo, que surge numa pequena janela sobre o conteúdo que estivermos a ver - permitindo que se possam filmes ou outros programas enquanto se fala com os amigos.

A Xbox ONE


Desde logo se pode ver que a nova Xbox não tem hesitações a funcionar: é possível passar da TV para os jogos, lançar o internet explorer, e tudo mais, de forma absolutamente instantânea. Será sem dúvida graças aos seus 8GB de RAM e CPU octa-core, e que surgem acompanhado por um disco de 500GB, drive blu-ray, WiFi n com WiFi DIrect, HDMI in/out e USB 3.0


Todo este hardware permite que a Xbox One corra três sistemas operativos, o XBox OS, o kernel do Windows, e um terceiro responsável por interligar ambos e que permite alternar entre eles de forma instantânea. Uma coisa que fica infelizmente de fora é a compatibilidade com os jogos da Xbox 360. Vão ter que manter a vossa Xbox 360 por perto para jogarem os jogos antigos.


Novo Kinect

Anteriormente opcional, agora o Kinect passa a vir de origem com todas as novas Xbox. Este novo Kinect representa um salto evolutivo face aos anteriores, passando a resolução para 1080p mas principalmente... porque abandona o anterior sistema de projecção de pontos infravermelhos para medir a distância e passa a usar uma verdadeira câmara time-of-flight!

Lembram-se de quando se falava do então Project Natal da Microsoft que viria a tornar-se no Kinect e se falava sobre a tecnologia de câmaras 3D que utilizava? Na altura suspeitei (desejei) que fosse uma destas câmaras time-of-flight... e quase quatro anos depois... vai torna-se realidade.

Nas câmaras time-of-flight, a distância é calculada medindo precisamente o tempo que a luz de cada pixel demora a regressar ao sensor, oferecendo muito maior qualidade e precisão.


Com o novo Kinect os developers podem não só saber a posição em que estamos, como até determinar a rotação de pernas e braços - e até detectar os batimentos cardíacos durante exercícios.


Novo Controlador


Sendo um dos pontos mais críticos de qualquer consola, e uma vez que o controlador da actual Xbox 360 já é bem apreciado pelos jogadores, seria arriscado fazer modificações radicais. O novo controlador mantém o formato genérico do actual, mas conta com melhoramentos que o prometem tornar ainda melhor. O compartimento da bateria passa a estar integrado no interior, tornando-o mais confortável; a comunicação passa a ser via WiFi Direct, temos um Dpad de precisão e... force-feedback nos botões (só não percebi se é só nos de trigger ou se é em todos).



Xbox Live e gravação


Embora não tenha sido alvo de muito desenvolvimento, temos um novo Xbox Live, e também a possibilidade de gravar vídeo dos jogos (esperemos que dê para editar tal como na PS4 - embora aqui a MS pareça ter ficado um pouco para trás no aspecto social de partilha de clips de vídeo dos jogos... ou então está a guardar as verdadeiras novidades para a E3).


Os Jogos


E por esta altura já estava tudo a desesperar... Afinal, a Xbox One continua a ser uma consola de jogos ou não? Claro que sim, e a MS tinha alguns jogos para apresentar, como uma nova série de jogos de desporto da EA Sports (FIFA, Madden NFL, NBA Live, e UFC), um novo Forza 5 (Weeeee! :) com melhor aspecto que nunca; um jogo que parece ser um misto de série TV e jogo (Quantum Break) e...



Para relembrar que a fronteira entre jogos e filmes e séries começa a ser cada vez mais diminuta, vamos ter direito a uma série do Halo para televisão, em live-action (com actores reais), e que conta com a participação de Steven Spielberg! Infelizmente... nem sequer um teaser trailer tinham para mostrar... pelo que tudo fica pelas "intenções"... até vermos algo mais concreto.


Novo Call of Duty Ghosts


Aproximava-se o fim do evento, altura em que estava prometida a revelação do novo Call of Duty: Ghosts. Infelizmente, também aqui pouco ou nada se viu: vimos muitas pequenas "demos" da qualidade imensamente melhorada que agora se torna possível na Xbox (e sempre a correr a 60fps), com maior realismo do que nunca... mas para além das cenas cinemáticas (que se imagina estarem a ser produzidas em tempo real para consola), não tivemos direito a ver realmente o "jogo" a funcionar. Mais uma coisa que ficará para a E3... espera-se.



A Xbox vai ter acesso prioritário aos pacotes extra para os jogos Call of Duty, antes de ficarem disponíveis para outras plataformas.


Conclusão


Cheguei ao fim da apresentação sem saber bem porque motivo a MS fez tanto alarido para esta revelação... que depois acaba por deixar tanto a desejar, e que termina de forma abrupta apontando para a E3 para "mais detalhes". A 19 dias de distância, não teria feito mais sentido aguardar mais um pouco e guardar a surpresa para a E3?

O facto de ter ficado desiludido com esta apresentação não significa que a Xbox One desilude. Muito pelo contrário, a Xbox One parece ser tudo aquilo que se esperava - e fica demonstrado que tanto a MS como a Sony continuarão a estar equilibradas a nível das potencialidades gráficas das suas novas consolas... fazendo com que o factor decisivo passe a recair sobre outros factores. Se serão os jogos exclusivos (a MS fez também questão de salientar que estão neste momento a ser feitos 15 exclusivos para a Xbox One, oito dos quais serão completamente novos) ou outra coisas - como os serviços online gratuitos e maior vertente social que parece ter sido demonstrada pela Sony... isso é o que restará saber.


Ponto igualmente negativo para o anúncio de que a Xbox One irá ficar disponível... "pelo mundo, mais para o final do ano". Ou indicavam datas e preços, ou então... mais valia o silêncio. Assim, parece que estão mesmo a gozar com as pessoas.

... Embora continue a dizer que não percebo porque motivo a MS fez este evento, vamos esperar até à E3 para ver se o que lá for mostrado vai realmente compensar desta revelação que se dispersou e não soube tirar grande partido da dimensão que a nova Xbox One merecia ter tido. Sou obrigado a reconhecer que a Sony conseguiu fazer melhor serviço na "revelação" da PS4, e que continuará a ter um trunfo para mostrar na E3... o aspecto definitivo da sua nova consola.

[fotos via The Verge]

[Artigo republicado do Aberto até de Madrugada]

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails