quinta-feira, 13 de agosto de 2020

Paper Mario: The Origami King


Este Paper Mario: The Origami King é a sexta encarnação desta série de jogos, inspirada nos personagens do Super Mário. Apesar deste jogo ser produzido pela Nintendo, o developer é a Intelligent Systems, que aliás tem desenvolvido toda a série de jogos desde o primeiro, lançado em 2000 para a Nintendo 64.

Após ter jogado outros jogos das séries originais do Super Mario, jogar a versão em "papel" é totalmente diferente. Não só porque todos os sons e movimentos do Mário são familiares como existem inúmeros elementos comuns ao universo Mario.

Devo deixar claro que este não é um jogo que me satisfaça totalmente (já explico porquê) mas quis experimentar para poder comentar :) e não vou dizer se devem ou não comprar o jogo, isso é uma decisão inteiramente vossa.



Quando ouvimos falar do Mário, fazemos uma associação directa a um jogo de plataformas, 2D ou 3D e este tem esses elementos, de uma forma engraçada, um personagem 2D num mundo 3D mas onde as batalhas com os inimigos que nos aparecem são feitas em modo RPG. Mas neste Origami King estas batalhas acontecem numa arena com anéis, que podemos manipular para alinhar os inimigos em linhas ou em grupo, de forma a maximizar o nosso poder de ataque.

No fim de cada uma das nossas rondas, caso ainda existam inimigos, estes podem fazer as suas rondas de ataque.

Apesar de no inicio estas batalhas serem vagamente interessantes, depressa se tornam repetitivas e desinteressantes.


A história base do jogo começa com o Mario e o Luigi em viagem a caminho do castelo da Peach. Ao chegar à Toad Town, vemos que foi invadida por figuras origami e paper-maché.

Não querendo revelar muito da "história" do jogo, o castelo da Peach foi transportado para o cimo de uma montanha e enrolado com cinco fitas coloridas (streamers) que iremos ter que viajar pelo mundo, derrotando cada uma das "Vellumental" beasts que dominam as diversas áreas. O jogo em si até acaba por ser agradável de jogar, especialmente se conseguirmos evitar todas as batalhas que nos vão aparecendo pelo caminho.

Sendo um RPG, temos como garantido todo o tipo de upgrades de armas, items e upgrades ao nosso arsenal, bem como melhorias aos Health Points. E entre começar e terminar de escrever este pequeno texto, estou muito próximo da batalha final e dar o jogo por terminado. Grande parte do gameplay é "mais do mesmo" em que o que realmente me irrita são as batalhas constantes e repetitivas.

O que vale é que com o aumento de HP, posso simplesmente dar vencer os inimigo sem activar a sequência de batalha ou, melhor ainda, evitar e passar ao lado.



Por Luis Correia

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails