terça-feira, 30 de junho de 2020

Sucesso do Animal Crossing na Switch desincentiva Nintendo de apostar nos smartphones


Depois de ter sido forçada a lançar jogos para Android e iOS, a Nintendo volta a perder o interesse nestas plataformas, graças ao sucesso obtido pelo mais recente Animal Crossing na Nintendo Switch.

Depois do fracasso da ambiciosa Wii U, uma consola nascida de um pensamento de que seria um "sucesso garantido" que seguiria à Wii original, a Nintendo foi forçada a rever muitas das suas opções; incluindo aquela que até à altura parecia ser um tabu: lançar jogos para plataformas concorrentes.

Timidamente, a Nintendo aventurou-se a lançar jogos (em versão "simplificada") para Android e iOS, fazendo antever que se pudesse estar perante um novo caso idêntico ao da SEGA, em que a Nintendo deixasse de privilegiar o hardware para se focar essencialmente nos jogos, onde quer que pudessem ser jogados. Mas, mudam-se os tempos, mudam-se as vontade.

A seguir à Wii U a Nintendo voltou a acertar na fórmula com a Nintendo Switch (deixo no ar a questão sobre o impacto que o facto do modelo original da consola ser facilmente pirateável terá tido), e agora com mega sucessos como o Animal Crossing, a Nintendo coloca travões nas suas ambições para Android e iOS, voltando a focar-se nos exclusivos para a sua própria consola.

Não se pode censurá-los demasiado, já que tudo isto é um universo dinâmico e a Nintendo, tal como qualquer outra empresa, tem que ajustar o seu rumo e objectivos em função das condições de cada momento.



Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails