domingo, 6 de abril de 2014

MS mostra o efeito da Cloud na aceleração gráfica


A Xbox One tem sido criticada pela falta de potência gráfica, mas a Microsoft pode ter um trunfo nas mãos que poderá ajudar a compensar isso: a "cloud". Desde o início que a MS tem feito referência à facilidade com que os developers poderão usar a potência do seu serviço Azure para melhorar os jogos, mas até ao momento não se tinham visto quaisquer exemplos práticos disso.

No Titanfall a potência da cloud tem sido usada para dar inteligência às dezenas de personagens que populam os mapas, libertando a potência do CPU para coisas mais importantes; mas a nível gráfico não parece estar a ser usado.

Nesta demonstração (que está a correr num PC e não numa Xbox One, embora os ganhos devem ser equivalentes) vemos como a destruição dinâmica do cenário rapidamente pode "atascar" um simples computador quando se começam a atingir dezenas de milhar de objectos independentes, reduzindo os frames por segundo dos 30fps para os 2 e 3fps; mas quando auxiliado pela potência da cloud, o sistema parece estar imune à quantidade de destroços que são gerados, mantendo um framerate constante de 32fps.

Muito bem... agora queremos ver isso é aplicado a jogos reais.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails