segunda-feira, 4 de novembro de 2019

Just Cause 4


Semanalmente tenho feito os possíveis por reservar algum tempo para passar os olhos pela longa lista de jogos disponíveis no Xbox Game Pass, e desta vez foi a vez de dar oportunidade a um jogo que já tinha na lista de "um dia vou ter que ver isto" há muito, muito tempo: o Just Cause - ou mais concretamente, o Just Cause 4.

Embora seja grande fã de jogos open-world como a saga FarCry ou o GTA 5, confesso que nunca tinha perdido muito tempo com a série Just Cause - que encarava como sendo uma mera "cópia" do FarCry. No entanto, até pode ter sido pelo melhor, já que assim posso passar ao lado das questões em que o Just Cause 4 seja apenas "mais do mesmo" que as edições anteriores - embora, pela negativa, perca muito da história que foi acumulada ao longo desses anos, e cujas referências vão surgindo ao longo do jogo.

Munidos de alguns gadgets interessantes, o nosso personagem revela-se um autêntico "homem-aranha", podendo lançar um cabo e usá-lo para ser puxado pelo ar a grande velocidade, o que lhe permite trepar praticamente tudo o que esteja à vista - montanhas, prédios, ou até apanhar boleia de aviões ou helicópteros que passem por perto. Temos também um para-quedas e wingsuit, de modo a estarmos completamente à vontade no ar.

Mas a parte mais interessante não é a missão (de destruirmos umas super-armas capazes de manipular o clima), mas sim o facto de estarmos perante um verdadeiro "parque de diversões", onde podemos pegar em qualquer veículo (motas, carros, aviões, helicópteros, barcos, etc.) e causar o caos que bem nos apetecer. E como grande parte das coisas podem ser destruídas, é extremamente divertido fazer experiências: por exemplo, podemos pegar num barril explosivo e prendê-lo a um veículo inimigo, de modo a causar uma colisão e consequente explosão.

Estou longe de chegar a todas as potencialidades (já vi vídeos de jogadores que lançam um rocket e se conseguem agarrar a ele), mas por agora a experiência tem sido bem divertida... e sem necessidade de gastar dinheiro adicional para ter acesso a um jogo "triple-A" (para além do custo do Game Pass).


Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails