domingo, 4 de março de 2012

Journey na PSN


 Da thatgamecompany, companhia que nos trouxe jogos como flOw e flower, chega-nos agora este visualmente espectacular Journey. Aliás... o aspecto visual tem sido elemento de marca em todos os jogos por eles criados, e aqui volta a não ser excepção.



Mais que um jogo, este Journey é descrito como uma fábula interactiva sobre a aventura do que é a vida a e interação com outras pessoas, aqui representado com um deserto imenso, ruínas, e cavernas (com gráficos simples mas repletos de detalhes que demonstram a potência gráfica da PS3)... na busca constante de atingir o nosso objectivo/destino: o cima de uma montanha lá longe na distância.

Embora se trate de um jogo curto (pode ser terminado em 2 ou 3h), a experiência de jogo que proporciona é algo invulgar e que se recomenda.

Com uma mecânica simples e isenta de distrações (não há "interfaces" ou "huds" visíveis), a atenção do jogador é focada no nosso personagem que apenas se pode movimentar, saltar e "falar" (onde falar é sinónimo de fazer sons que se integram na banda sonora quase que por magia.)

Curiosa e muito bem conseguida é também a forma como o jogo integra a componente multiplayer... de forma completamente anónima. Poderão surgir outros jogadores no mundo de Journey, mas nunca saberão quem são (não existe forma de comunicar a não ser pelo tais sons; nem de saber qual o seu nome). A opção de seguirem juntos até a um destino comum ou simplesmente seguirem em caminhos separados é inteiramente vossa - não havendo percursos "certos" ou "errados".

Um jogo obrigatório para os possuidores de PS3 que tenham perdido horas os anteriores jogos destes criadores.



1 comentário:

  1. Um jogo que podia perfeitamente sair para a VITA, aí sim comprava!

    ResponderEliminar

Related Posts with Thumbnails