quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

A ascensão e queda do Kinect


Considerando um dos acessórios mais inovadores de sempre, o Kinect da Microsoft acabou por ser um dos maiores "quase-sucessos" da Microsoft, e que actualmente parece ter caído em desgraça e no esquecimento.

A história da ascensão e queda do Kinect é fascinante, quer para fãs da Xbox como para os que preferem a Playstation. É um dos casos que nos lembra que, não é por algo ter enorme potencial que esse potencial se materializa em sucesso real. O lançamento da Xbox One com o novo Kinect 2 incluído de origem fazia prever que o futuro do Kinect estivesse assegurado e pudesse passar a ser tratado como algo disponível em todas as Xbox One, ao invés de um acessório disponível apenas para uma minoria... mas quando a MS retrocedeu nesse ponto por forma a igualar a PS4 em termos de preço, depressa se deu um enorme passo atrás que destruiu esse pressuposto - e as consequências estão à vista... não há praticamente nenhum título "de luxo" que dê uso ao Kinect, nem é de prever que tal venha a acontecer.

É pena, pois este retrocesso foi feito numa altura em que estaremos prestes a necessitar de coisas como o Kinect para complementar as experiências VR que irão chegar com os óculos de realidade virtual (embora a MS pareça andar iludida com os seus HoloLens e a esquecer-se que a Sony irá lançar os PlayStation VR já em 2016). O Kinect seria uma forma excelente de detectar movimentos e posição do utilizador para melhorar a experiência de interacção nos mundos virtuais; mas parece-me que a MS arrisca-se a reconhecer isso apenas quando já for tarde demais (ou então, esperemos que ainda vá a tempo de fazer com que o Kinect 2 seja reencontre o seu merecido sucesso, mesmo que de forma "atrasada".)

Vamos lá ver o que os próximos anos trarão, e de que forma o Kinect irá lidar com isso...

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails